MUITO IMPORTANTE:

 Neste texto relato apenas a minha experiência bem sucedida ao usar o cravo da índia e cito fontes de pesquisa. Mas pode haver contraindicações. Por isso, recomendo às pessoas que, antes de consumir essa flor seca que não desabrochou, conversem sobre o assunto com médicos e nutricionistas. 

Diz o ditado antigo: “Uma no cravo e outra na ferradura”. Isso aconteceu na época em que os ferreiros colocavam ferraduras nos cavalos. Os bons ferreiros acertavam sempre no cravo; mas outros, não tão competentes, acertavam uma martelada no cravo e erravam outra, que atingia a ferradura. Daí o ditado, que quer dizer acertar de vez em quando e errar também.

Com o cravo da índia não existem erros. As pessoas que o consomem acertam sempre, como aconteceu comigo.

A minha experiência com o cravo começou ao fazer o chá da casca de romã, cuja receita publiquei recentemente. Curioso, pesquisei mais sobre os benefícios da especiaria e concluí que estou no caminho certo.

Os benefícios do cravo da índia são imensos:

  1. É um super alimento: ajuda a prevenir doenças como o câncer (especialmente o de pulmão), diabetes e problemas cardíacos (consulte www.fraternidaderosacruz.net/propriedades_medicinais_do_cravo.htm. Por ter excelente nível de fenóis (antioxidante presente em alguns óleos essenciais), o cravo tem forte poder antisséptico e propriedades antibacterianas.

2. É Antioxidante: Previne o envelhecimento precoce das células. Dessa maneira, promove a quebra das gorduras poli-insaturadas.

  1. É analgésico e antisséptico: o chá de cravo da índia é muito saboroso, pode ajudar a aliviar as dores de cabeça, cólicas menstruais, candidíase oral, baixar a febre, reduzir dores de dente e inflamações de garganta;

4. Acelera o metabolismo: Tem a propriedade de aumentar a produção de saliva. No meu caso, que sofria com efeitos da pouca salivação, por causa da radioterapia, o cravo foi um excelente auxiliar. Ao acelerar o metabolismo, estimula os líquidos responsáveis pela digestão. Assim, dá uma força extra para queimar mais rapidamente a gordura.

  1. É bom para quem sofre de náuseas e mal-estar originário do estômago. De fato, sempre observei que a minha digestão melhora ao usar o cravo.

6. Antisséptico bucal: o chá do cravo combate bactérias na boca, no estômago e também é eficaz contra o mau hálito.

7. Ajuda a tireoide a funcionar melhor: Pode ser um bom aliado no combate ao hipotireoidismo. Atua na prevenção tanto do hipotireoidismo como do hipertireoidismo. Porém, é recomendável conversar com o endocrinologista. O certo é manter a medicação, se já há identificada a disfunção tireoidiana. O cravo não é substituto de remédios, é apenas auxiliar.

8. Controle do colesterol: Tem efeitos positivos no controle do colesterol ruim sendo também antiviral, antifúngico e muito mais.

9.  Fortalece o sistema imunológico: é impressionante a quantidade de nutrientes do cravo. Com tantas substâncias benéficas ao ser humano, por consequência, nos fortalece nosso sistema imunológico (confira http://www.deliciadeviver.com.br/index.php/show/index/id/270).

 

Contraindicações:

O consumo do cravo deve ser moderado, pois pode irritar a mucosa da boca e causar desconforto e dor no estômago de quem tem estômago mais sensível. Da mesma forma, remédios à base de cravo nunca devem ser usados por mulheres grávidas, pois provocam contrações uterinas. Também deve ser evitado o seu uso exagerado, e a sua aplicação em zonas mucosas irritadas.

 Como uso o cravo da índia:

A experiência abaixo pode ter efeitos diferentes nas pessoas, pois cada um tem suas características do metabolismo. Portanto, os efeitos do consumo são variáveis. Por isso, recomendo que observem as reações e suspendam o uso no caso de consequências não desejadas.

 Minha experiência de uso é a seguinte:

 1. Coloco cravos da índia em um copo de água filtrada pela manhã (copo pequeno seis cravos, copo duplo dez cravos). Quebro os cravos em dois, para liberar suas propriedades. À noite, antes de dormir, retiro os cravos e tomo a água. O sono é profundo e reparador.

2. Uso de um a dois cravos ao fazer o suco da romã e quatro ou cinco cravos da índia para fazer o chá da casca de romã (confiram neste blog no texto “A abençoada romã”.

 Saiba mais:

http://www.deliciadeviver.com.br/index.php/show/index/id/270

http://www.anutricionista.com/aumente-sua-imunidade.html

www.fraternidaderosacruz.net/propriedades_medicinais_do_cravo.htm

http://www.dietaereceitas.com.br/blog/aliados-dieta/cravo-da-india-emagrece-e-acelera-o-metabolismo

http://www.curapelanatureza.com.br/2008/04/cravo-da-ndia-eugenia-caryophillata.html 

Anúncios