O corpo humano é presente que recebemos gratuitamente. Para a nossa alegria, a saúde da humanidade é bênção que ainda esbanjamos. Os enfermos e aqueles que possuem algum problema físico ou mental representam parcela pequena em todas as sociedades. Isso é facilmente constatado com a simples caminhada pelas ruas, onde é possível observar que a maioria das pessoas leva vida normal e saudável.

Temos de considerar que os infindáveis problemas pessoais retiram do ser humano a saúde recebida. É certo que todos nós, consciente ou inconscientemente, de alguma maneira temos práticas de autodestruição, como fumar, beber em excesso, sedentarismo, excesso de peso corporal etc. Mesmo assim, as opções de destruição ou enfraquecimento de nossa saúde, em boa parte, é escolha que fazemos. Portanto, não podemos esquecer que somos responsáveis por nossos atos e saúde.

A humanidade está ficando doente com as práticas erradas. Há apenas três anos, o número de novos casos de câncer no Brasil era de 500 mil. A estimativa para 2014 era de 580 mil, de acordo com o INCA, Instituto Nacional de Câncer, do Ministério da Saúde. Para 2016, é de cerca de 600 mil. Ou seja, em pouco mais de dois anos, poderá haver em nosso país aumento de 20% no número de pessoas com câncer.

É nesse ponto das estatísticas horrorosas que podemos escolher ajudar. Sim, ajuda humanitária que pode salvar a vida de alguém que poderá contribuir para que esta terra seja melhor. Existe até a possibilidade de que alguém curado seja pesquisador e consiga encontrar uma solução para evitar que a epidemia mundial de câncer se alastre ainda mais, pois neste planeta são 13 milhões de novos casos por ano.

A doação de medula óssea significa repassar a saúde que temos para pessoas que precisam dela, sob a forma material que cura. É, na prática, medicamento saudável e natural, que extraímos da dádiva recebida de Deus.

Muita gente tem o receio de doar, por medo do procedimento de retirada. Todavia, o desconforto é passageiro. Vários sites esclarecem sobre o assunto. Acesse:

https://www.graacc.org.br/como-ajudar/doacoes/doador-de-medula-ossea.aspx

http://www.inca.gov.br/conteudo_view.asp?ID=64 – Este site tem a garantia do Ministério da Saúde e indica também os locais de doação em http://www.inca.gov.br/conteudo_view.asp?ID=2146

Vale a pena acessar o relato de um doador de medula óssea para conhecer mais:

https://medulaossea.wordpress.com/doacao-de-medula-ossea/o-relato-de-um-doador-de-medula-ossea/

Por fim, faço os convites:

  1. Aos doadores de medula, que relatem, neste blog ou na minha página do Facebook, a experiência de doar a medula óssea e a sensação que tiveram ao ajudar.
  2. Aos receptores de medula óssea, que comentem a incrível experiência de poder viver normalmente após receber o transplante.

Acho importante o compartilhamento de experiências. Assim, as dúvidas serão esclarecidas e as correntes de solidariedade serão fortalecidas.

Anúncios